A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, autoridades da UNIVERSIDADE SÃO PAULO, autoridades de grandes UNIVERSIDADES dos Estados Unidos e Europa, mostram em resultados de pesquisas científicas que AS DIETAS são uma FARSA e constituem uma das MENTIRAS mais propaladas no planeta TERRA, gerando milhões de revistas, livros e bilhões de dólares para o bolso de espertalhões.
Fiz um trabalho resumido, onde todos podem participar da polêmica, discutir, dar opiniões, aprender e não cair no ENGODO das DIETAS.

Dietas conhecidas: Dieta de Beverly Hills: só frutas por 10 dias; dieta do tipo sanguíneo (carne liberada para quem sangue tipo O e cada tipo de sangue tem seu alimento certo); dieta do Dr. Atkins (controla carboidratos, libera proteínas e gorduras); dieta da sopa; dieta da lua (quando mudar a lua, basta ingerir líquidos por 24 horas); dieta do arroz; dieta do alfabeto; dieta das cores; dieta do abdome (foca a atenção em 11 alimentos e só para tirar gordura da barriga num programa de 6 semanas); dieta da Zona Ayuvédica (da medicina milenar indiana); dieta do mel (comer duas colheres de mel à noite); dieta de South Beach e centenas de outras dietas. TUDO PICARETAGEM!  Criei a DIETA DA PIZZA CALABREZA + CHÁ DE CABO DE GUARDA-CHUVA (COMER PIZZA CALABREZA COM O CHAZINHO EM TRÊS PERÍODOS: manhã, tarde e noite).

A pesquisa da ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE constatou que quem adota uma dessas dietas emagrece.  Mas emagrece não pela dieta, mas pelo controle de calorias. Comer menos, seja lá o que for, gera emagrecimento.   Não há a necessidade de selecionar alimentos como propalam essas dietas. Qualquer alimento pode ser consumido, desde que diariamente não ultrapasse limites. Daí a grande mentira, a grande farsa que vende revistas, livros, e movimenta bilhões de dólares no mundo todo.

Mas quem adota uma dessas dietas, geralmente volta a engordar, pois como cortou vários alimentos, engordará logo que passar a consumir outros alimentos. O que valerá segundo a óptica de autoridades da nutrição é o hábito de comer qualquer alimento com moderação.

áHá Há, contudo, alguns alimentos que poderiam ser evitados pela péssima qualidade.  Comer da fruta é melhor do que tomar seu suco. Refrigerantes pelo alto teor de sódio aumentam a pressão arterial. Feijoada não foi feita para o corpo humano.

Informação: de 1980 para cá o número de obesos dobrou. São 400 milhões no planeta. 43% dos brasileiros estão acima do peso.

A Faculdade de Saúde Pública de Havard pesquisou 811 com sobrepeso. O resultado foi publicado no New England Journal of Medicine.  Na pesquisa, dividiram as pessoas em 4 grupos, cada um com dieta diferente. Todas, claro, com baixa caloria. Depois de dois anos, todos emagreceram. O resultado mostra que não depende da dieta, mas da baixa caloria.  Na verdade, isto já havia sido provado em 1850 com a 1ª Lei da Termodinâmica (colocando menos energia, emagrece. Colocando mais, engorda). ENERGIA = CALORIA.

Ma pesquisa de Havard, os 811 emagreceram em dois anos apenas 4 kg. No primeiro semestre emagreceram em média 6kg, mas depois recuperam o peso. Ou seja: não há mágica para emagrecer. Ou se mantém o hábito ou nada se obtém.

Depois de 30 anos de pesquisas com dietas, os cientistas constaram que 9 em cada 10 pessoas (90%) que fazem regime não conseguem manter o peso. O motivo é que o ambiente onde vivemos favorece a voltar a comer. O corpo reage contra o emagrecimento. Ao sentir que está diminuindo, estimula a pessoa a voltar a comer. O corpo entende que quando está emagrecendo há uma doença. Então reage em busca de alimentos. Daí não ser interessante regimes violentos. Não resolve. O melhor é ao longo do tempo. Emagrecer devagar e sempre até a cristalização do hábito comendo o que lhe aprouver, mas com moderação. 

Professor Ayrton Paulino Marques